14 de nov de 2015

O problema não é o sistema, é o indivíduo


É muito fácil culpar o sistema.

“O governo é o problema”.

“A empresa é atrasada, burocrática, não inova em nada”.

“Este país não vai para frente”.

Por mais óbvio que seja, esquecemos que governos, empresas, qualquer organização é feita de pessoas.

Sistemas são apenas o reflexo do indivíduo.

Se o sistema é corrupto, é por que os indivíduos são corruptos. Isso é uma realidade em qualquer lugar do mundo mas parece que nós brasileiros temos uma dificuldade ainda maior em aceitar.

Pegue por exemplo o sistema político brasileiro. É claro que há problemas, ineficiências, distorções...

Mas, imagine comigo o seguinte cenário: vamos manter o sistema político do Brasil absolutamente igual. Mesmos partidos, mesmo sistema de financiamento, mesmo sistema de voto, tudo igual.

Se conseguíssemos mudar apenas uma coisa, chamada acabar com a corrupção, quanto nosso país poderia melhorar?

Pense em todas as escolas que seriam construídas ou reconstruídas com o dinheiro roubado.

Pense em quanto poderíamos aumentar o salário dos professores com o dinheiro roubado.

E o que dizer do investimento em inovação? Que tal investir 1000x mais do que fazemos atualmente, só com uma parte do dinheiro roubado?

Só quando cada vez mais pessoas estiverem em um novo estado de consciência, no qual levar vantagem, praticar qualquer ato de corrupção, seja inaceitável é que uma mudança maior irá ocorrer.

A mudança começa dentro de cada um de nós.

Isso vale para a corrupção no Brasil.

Vale para os atos terroristas ao redor do mundo.


#prayforparis

2 comentários:

  1. Pensar isso, jà é uma grande mudança.
    Afirmar isso et partilhar com o maximo, é uma verdadeira revoluçao em marcha.
    Um grande abraço do teu priminho de Franca, Joaquim (jogarcia1@live.fr)
    #prayforparis

    ResponderExcluir
  2. A velha máxima: se não houver quem se deixe corromper, não haverá o corrupto.

    ResponderExcluir