15 de mar de 2013

Fazendo as perguntas certas


Sempre que surge um problema, nosso impulso natural é dizer aos outros o que fazer. 

Este é o tipo de atitude que não cria espaço para reflexões, debates e inovação.

Se adicionarmos a isso a busca por velocidade nas decisões, só teremos a REPETIÇÃO das MESMAS soluções para problemas DIFERENTES.

Como evitar esta armadilha?

Faça as perguntas certas.

Fazer as perguntas certas é uma grande arte. E uma condição fundamental para criar os diálogos que as pessoas querem ter. Diálogos que fortaleçam as relações de confiança e comprometimento.

À partir de uma boa pergunta surge a indecisão, a reflexão e o debate.

Grandes soluções começam com boas perguntas.

Aqui vão algumas perguntas certas para uma reflexão sobre sua organização*:


Design Diferente?
O desenho estrutural/organizacional e dos processos é voltado a trabalho
em equipe/alta cooperação ou incentiva o trabalho isolado, fragmentário?
E os sistemas de RH?


Liderança Coerente?
Os líderes da organização (pessoas em posições que pressupõem
liderança de grupos) cooperam entre si e estimulam trabalho em equipe
ou geram competição e formam “feudos”, isolados do conjunto?


Habilidades Coerentes?
As pessoas da organização têm as habilidades essenciais (capacidade
de dialogar, de ouvir, de se relacionar positivamente, de harmonizar
interesses, de negociar etc.) para efetivamente trabalharem em equipe?


Comunicação Coerente?
As pessoas têm informações e feedback apropriado para um efetivo
trabalho de “grande equipe”, ou seja, voltado à organização como um todo?


Modelos Mentais Coerentes?
As pessoas (colaboradores e executivos) têm uma visão adequada da
“anatomia dos resultados” do negócio da organização ou só conhecem
um pequeno fragmento do processo e, portanto, não estão preparadas
para atuar em prol do todo?

* Extraído de reflexões sobre a organização - Amana-Key 2008

Nenhum comentário:

Postar um comentário