28 de set de 2012

Duas Vidas

Sabe quando você assiste a um grande filme e depois se esquece?

Só volta a lembrar da grandeza dele o dia em que o filme cruza o seu caminho em algum canal de televisão, anos depois.

Isso aconteceu comigo outro dia, quando assisti ao final de "Duas Vidas".

A primeira vez que vi foi em 2008, num curso da Amana-Key.

Agora fiz questão de escrever à respeito, para preservar na memória o quanto este filme é bom.

O que você queria ser quando criança? Quais eram os seus momentos de alegria? O que mais gostava de fazer?

Agora que você cresceu e se tornou um adulto, será que aquela criança ainda está viva dentro de você?

Ou você se desviou do caminho e vive uma vida chata e sem direção?

Se você tivesse a chance de encontrar consigo mesmo quando tinha 8 anos de idade, será que aquela criança gostaria de ver o que você se tornou quando cresceu?

Na ficção o filme irá responder algumas destas questões. Para outras, só você poderá responder.

Nenhum comentário:

Postar um comentário