6 de jun de 2012

O que falta para o Brasil ser uma potência - parte 2



"O melhor do Brasil é o brasileiro".

Esse era o bordão de uma campanha do Governo Federal lançada alguns anos atrás.

Depois de viver e trabalhar 1 ano no Reino Unido, acho que esta frase é a mais pura verdade.

O Brasil cresceu muito mas nossa infra-estrutura ainda está anos-luz atrás de países já desenvolvidos como o Reino Unido. Impossível comparar aeroportos, estradas, a qualidade da internet, sinal dos celulares, TV a cabo e tudo o mais.

O que falta para o Brasil ser uma potência?

Infra-estrutura e um sistema público de educação, segurança e saúde de qualidade. Resumindo é isso.

Temos muito o que aprender com os britânicos. Aprender que a vida é mais do que trabalho. Aprender que  o combate à corrupção deve começar dentro da casa de cada um de nós. Aprender que a educação deve ser uma prioridade nacional.

Por outro lado, o Brasil já é uma Democracia consolidada e em termos políticos (mesmo com a corrupção ainda em níveis estratosféricos), somos um dos países mais estáveis do mundo (e certamente o mais avançado dos BRICS neste sentido).

Viver no exterior me fez enxergar os problemas do nosso país, mas também valorizar nossas qualidades.

Em termos de criatividade e empreendedorismo, estamos muito à frente dos britânicos. Nosso sucesso do futebol, um dos esportes onde a criatividade é fator-chave, não ocorre por acaso.

No geral, os brasileiros são simpáticos, amáveis e gostam de estar na presença de amigos e família. Isso é algo frequentemente citado pelos próprios estrangeiros quando vem ao nosso país.

Vivemos num país de clima abençoado para quem gosta de Sol, como eu. Mais uma vez ponto para o Brasil.

Como todo país, temos nossas forças e fraquezas. Agora, quando todos apontam que o futuro do Brasil chegou, precisamos ter a cabeça aberta para aprender com as melhores práticas de países como o Reino Unido e ao mesmo tempo compartilhar nossas próprias qualidades com o Mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário