8 de fev de 2009

Visão Integral

A reinvenção da estrutura social tem se tornado uma necessidade cada vez mais urgente. Precisamos reinventar urgentemente a maneira como as empresas são administradas, a condução das relações humanas, os padrões de consumo e várias outras áreas essenciais de nossas vidas. Caso contrário, o risco de um colapso social será cada vez mais eminente.

O pensador Norte-Americano Ken Wilber tem contribuído muito no sentido de buscar uma VISÃO INTEGRAL que proporcione analisar os problemas do mundo contemporâneo sobre uma outra ótica.

Segue uma pequena introdução na qual Wilber apresenta seu modelo integral.

Introdução
Nos últimos 30 anos, testemunhamos um notável fato histórico: atualmente, todas as culturas do mundo nos estão disponíveis. No passado, se você nascesse, digamos, chinês, provavelmente passaria sua vida inteira na mesma cultura, normalmente na mesma província, às vezes na mesma casa, vivendo, amando e morrendo no mesmo pequeno lote de terra. Mas hoje, não só dispomos de mobilidade geográfica, como também podemos estudar, e estudamos, praticamente cada cultura conhecida do planeta. Na aldeia global, todas as culturas estão expostas umas às outras.
O conhecimento agora é global. Isto significa que, também pela primeira vez, o resultado total do conhecimento humano nos está disponível; conhecimento, experiência, sabedoria e reflexão de todas as grandes civilizações humanas – pré-modernas, modernas e pós-modernas – estão acessíveis ao estudo de todos.
E se considerarmos literalmente todas as coisas que as variadas culturas têm a nos dizer sobre o potencial humano – sobre crescimento espiritual, crescimento psicológico, crescimento social – e pusermos tudo sobre a mesa? E se tentarmos achar as chaves críticas essenciais ao crescimento humano, apoiando-nos na totalidade do conhecimento agora aberto a nós? E se tentarmos, baseado num extenso estudo intercultural, usar todas as grandes tradições do mundo para criar um mapa composto, um mapa completo, um mapa abrangente ou integral que inclua os melhores elementos de cada uma delas?
Parece complicado, complexo, assustador? De certo modo, é. Mas por outro lado, os resultados mostram-se surpreendentemente simples e elegantes. De fato, ao longo das últimas décadas, ocorreu uma extensa busca de um mapa abrangente dos potenciais humanos. Esse mapa usa todos os sistemas e modelos conhecidos de crescimento humano – desde os antigos xamãs e sábios até as atuais conquistas inovadoras da ciência cognitiva – e destila seus principais componentes em 5 fatores simples, fatores que são os elementos ou chaves essenciais para destrancar e facilitar a evolução humana.
Bem-vindo ao Modelo Integral.
Um Mapa Abrangente ou Integral

Quais são esses 5 elementos? Nós os chamamos de quadrantes, níveis, linhas, estados e tipos. Como você verá, todos esses elementos estão, neste instante, disponíveis em sua própria consciência. Esses 5 elementos não são conceitos meramente teóricos; são aspectos de sua própria experiência, contornos de sua própria consciência, como você poderá facilmente verificar à medida que prosseguimos.

Qual é o objetivo de usar esse Mapa ou Modelo Integral? Primeiro, se você está trabalhando em negócios, medicina, psicoterapia, direito, ecologia, ou simplesmente vivendo e aprendendo no dia-a-dia, o Mapa Integral o ajuda a ter certeza de estar “tocando todas as bases". Ao tentar sobrevoar as Montanhas Rochosas, quanto mais preciso for o mapa, menor a possibilidade de sofrer um acidente. Uma Abordagem Integral assegura o completo uso de todos os recursos para uma dada situação, com maior probabilidade de sucesso.

Segundo, se você aprender a localizar esses 5 elementos em sua consciência – e simplesmente porque eles já estão lá – então poderá mais facilmente apreciá-los, exercitá-los, usá-los... e assim acelerar imensamente seu próprio crescimento e desenvolvimento para formas de ser mais elevadas, mais abrangentes, mais profundas. A familiaridade com os 5 elementos do Modelo Integral ajuda-lo-á a orientar-se mais fácil e completamente nessa excitante jornada de descoberta e despertar.

Em resumo, a Abordagem Integral o ajuda a se ver e a ver o mundo ao redor de maneiras mais completas e efetivas. Mas uma coisa é importante perceber desde o começo. O Mapa Integral é só um mapa. Não é o território. Certamente não queremos confundir o mapa com o território, mas também não queremos trabalhar com um mapa impreciso ou defeituoso. O Mapa Integral é só um mapa, mas é o mais completo e mais preciso que temos neste momento.

Extraído do texto Introdução à Teoria e Práticas Integrais - Ken Wilber



Para saber mais:

www.kenwilber.com
www.integralinstitute.org
"Uma Teoria de Tudo" - Ken Wilber - Ed. Cultrix

2 comentários:

  1. Oi Daniel,
    Eu já li um livro dele que fala sobre Visão Integral, fiquei super animada com a teoria, parecia tudo muito simples, até tinham exercícios práticos no final, mas eu acabei não levando a diante... você colocou em prática os ensinamentos dele?
    Bjos Ana Helena

    ResponderExcluir
  2. Oi Ana,

    Confesso que ainda estou em busca de uma maior aplicação dos conhecimentos citados por ele.

    É aquela velha história de percorrer o caminho e não somente ficar olhando o mapa, como o Wilber cita. Realmente um desafio de cada dia...

    Bjs,

    Daniel

    ResponderExcluir